Comércio espera demanda mais tímida dos namorados

O Dia dos Namorados impulsionará, este ano, um gasto médio de R$ 184,08 com presentes, deverá aquecer principalmente os shoppings e o setor de vestuário, em Natal, mas promete um crescimento “tímido” nas vendas. As perspectivas foram apresentadas ontem pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Natal (CDL Natal) e pela Perfil Pesquisas Técnicas, que levantaram a intenção de consumo junto a 600 consumidores.

 

 De acordo com os dados, o gasto previsto de cada entrevistado é de R$ 184,08. Os produtos de vestuário serão os mais procurados, conforme 29,14% dos consumidores ouvidos. Também foram citados entre os possíveis presentes perfumes/cosméticos (16,56%), calçados (7,78%), celulares/acessórios (5,13%), eletroeletrônicos/eletrodomésticos (5,13%) e flores (2,48%).

Pouco mais da metade dos consumidores pretende fazer as compras em shoppings (50,82%), 22,19% vão comprar no comércio de rua e 12,58% pretendem comprar em ambos. O pagamento à vista será a opção de 47% dos entrevistados, ante 33% que devem pagar a prazo e 20% que estão indecisos. 


Outro aspecto apresentado pela pesquisa é onde os consumidores pretendem comemorar a data. De acordo com os dados, 48,83% devem ficar em casa, 18,87% planejam ir a um restaurante – número que, segundo a CDL, é suficiente para lotar os restaurantes da cidade. Há ainda quem pretenda viajar (6,95%) e quem comemore em um shopping da cidade (6,62%).

A pesquisa foi realizada nos dias 17 e 18 de maio com consumidores das quatro regiões de Natal. Todos os entrevistados foram abordados em suas residências e a maioria deles era do sexo feminino, com idade entre 25 e 45 anos. Cerca de 66% vivem em famílias com renda de no máximo quatro salários mínimos.

Vendas
Há intenção de compras impulsionadas pelo Dia dos Namorados, mas, para o comércio, o volume de vendas deve registrar crescimento “tímido” este ano, segundo a CDL. A projeção da entidade acompanha a estimativa da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), que calcula um aumento de 1% nas vendas, ante 5% registrados no ano passado.  


Para o presidente da CNDL, Roque Pellizzaro Junior, o atual cenário de aperto monetário e de inflação elevada prejudica as vendas a prazo. “Além de todo esse contexto econômico, os lojistas não estão otimistas, já que não tiveram bons resultados na Páscoa e nem no Dia das Mães”, disse.

A Copa também deve influenciar negativamente o consumo na data, de acordo com a Confederação, uma vez que é  comemorada no dia de estreia da seleção brasileira no mundial. “A abertura da Copa de certa forma vai concorrer com o Dia dos Namorados (no dia 12). Sem contar que a maioria das cidades brasileiras funcionará em regime de meio expediente e, em São Paulo, será decretado feriado”, explica Pellizzaro Junior.

Em Natal, o comércio vai manter funcionamento normal durante os jogos da Copa na Arena das Dunas e só terá horário diferenciado nos dias de partidas da seleção brasileira. Nos dias de jogos do Brasil - nenhum será em Natal, o comércio de rua fecha 2 horas antes, e não reabrirá após os jogos. Já os supermercados suspendem as atividades 30 minutos antes, e voltam normalmente 30 minutos depois. 


Campanha
Entidades representativas dos setores de comércio e serviços também lançaram ontem uma campanha para atrair o consumidor na véspera da estreia do Brasil na Copa – o primeiro jogo ocorrerá no dia 12 de junho, quando também é comemorado o Dia dos Namorados. CDL Natal, Fecomércio RN,  Sindicato do Comércio, Associação de Bares e Restaurantes (Abrasel) e associação dos shoppings farão a campanha no dia 11 de junho, com o slogan “Antes da copa, celebre o amor”. Lojistas e restaurantes vão adesivar vitrines com esse slogan, convidando os consumidores a celebrar um dia antes. 

 

Fonte: Tribuna do Norte

29/05/2014
ShareThisLinkedInGoogle +
linha-cortepag

Outras notícias